Como evitar a inadimplência de honorários no seu negócio?

Como evitar a inadimplência de honorários no seu negócio?

A inadimplência de honorários é um problema sério que afeta muitos escritórios de advocacia. Mais do que causar impactos negativos no orçamento, ela pode comprometer a qualidade dos serviços jurídicos e, no pior cenário, até promover o fechamento das portas do seu negócio.

Para lidar com esse problema, o advogado precisa ser estratégico e se apropriar de uma série de ações que já são amplamente utilizadas por algumas empresas e que garantem ótimos resultados. Quer saber como evitar a inadimplência de honorários? Então confira os 5 passos que vão auxiliar você nesta empreitada.

1. Tenha um bom contrato de honorários.

Expectativas não cumpridas e desentendimentos durante a prestação de serviços jurídicos também podem contribuir para a inadimplência. Questões como a cobrança de custas judiciais e diligências costumam gerar dúvidas entre clientes, além de muito descontentamento. Por isso, é essencial contar com um bom contrato de honorários que esclareça todos os aspectos da prestação de serviços, evitando frustração e a falta de pagamento.

Um bom contrato de honorários também é essencial para fixar datas. Isso ajuda a caracterizar a inadimplência de forma objetiva, evitando maiores discussões sobre a falta de pagamento. Muitos escritórios, infelizmente, negligenciam a importância de um contrato de honorários. Porém, se o seu objetivo é minimizar a inadimplência e até problemas futuros com clientes, esse documento deve fazer parte do dia a dia do seu escritório.

2. Diversifique as formas de pagamento.

Oferecer ao cliente alternativas para o pagamento é uma forma bastante eficaz de minimizar a inadimplência de honorários. Hoje, com o avanço da tecnologia, os advogados possuem uma série de recursos que vão desde a cobrança através de boletos, até os sistemas de transferências online.

Vale destacar que, durante muito tempo a OAB impunha restrições para métodos alternativos de pagamento. No entanto, hoje essa discussão foi superada e tanto o uso de boleto quando do cartão de crédito foram liberados. Permitir que o cliente realize o pagamento dos honorários de diferentes maneiras é sinal de comodidade e praticidade. Esta atitude, além de auxiliar no fim da inadimplência, costuma agradar a clientela.

3. Envie lembretes da fatura.

É muito comum encontrar casos em que a inadimplência de honorários foi causada pelo simples esquecimento do cliente. Hoje todo mundo leva uma vida corrida e cheia de compromissos, portanto, o esquecimento, muitas vezes acaba acontecendo. Um cliente esquecido, no entanto, pode trazer problemas para o seu escritório e prejudicar o seu fluxo de caixa.

Logo, enviar lembretes via e-mail ou SMS é uma forma simples e muito barata de minimizar a inadimplência e seus impactos negativos. Mesmo se tratando de uma medida simples, acredite, ela pode trazer excelentes resultados para o seu escritório.

4. Invista em bons canais de comunicação.

Um cliente que tem dúvidas sobre uma fatura ou sobre a cobrança de honorários dificilmente fará o pagamento em dia. Por isso, é fundamental facilitar a comunicação, oferendo ao cliente diferentes canais para que possa solucionar as suas dúvidas.

Utilizar sistemas digitais que enviam e-mails com boletos atualizados também é uma excelente saída. Assim, o pagamento se torna mais prático para os clientes e os valores são recebidos com agilidade pelo advogado.

5. Selecione seus clientes.

Diante de um mercado tão competitivo, nada mais natural que o advogado tenha medo de perder clientes. No entanto, é importante ter em mente que nem todos os clientes “valem a pena”. Em outras palavras, é preciso considerar a complexidade da causa, que impactará no tempo de retorno dos honorários.
Isso vale também no caso deste mesmo cliente se tornar inadimplente.

Ter um cadastro atualizado contendo todas as informações sobre pagamentos é essencial para que o advogado saiba quem são os clientes bons pagadores. Dispensar um cliente ou encaminhá-lo para outro profissional poupa tempo e desgastes desnecessários. Não esqueça: essa atitude pode ser fundamental para manter a qualidade na prestação de serviços.

Por isso, tenha em mente que perder tempo e dinheiro com falhas na sua rotina jurídica deve ser assunto do passado. Para organizar de vez a sua vida profissional, a primeira ação a ser tomada é levar em consideração a aquisição de um sistema de automação para escritórios jurídicos.

A automação da sua rotina jurídica te permite, por exemplo, acompanhar, receber e ler intimações judiciais, acabando com o drama da burocracia e da perda de prazos. A POL é a líder de mercado em checagem, entrega e gestão de intimações judiciais, sejam elas dos Diários de Justiça (DJe) ou dos Sistemas Eletrônicos dos Tribunais (EPROC, PROJUDI, PJE).

Portanto, se você ainda tem alguma dúvida que a advocacia mudou, acesse o site da Publicações Online e automatize de vez o seu escritório.

Deixe uma resposta