E agora? Eu não passei no exame da OAB!

E agora? Eu não passei no exame da OAB!

E se eu não passar no Exame da OAB… a minha carreira no Direito estará com os dias contados?

Essa é uma pergunta feita por 3 entre 4 bacharéis em Direito que tentam aprovação na prova da ordem.
Estatísticas das últimas edições do exame dão conta que 75% dos candidatos conseguem a aprovação somente na terceira tentativa.

Os números realmente não são nada animadores, mas isso não deve ser um empecilho para você desistir.
Confira o artigo e descubra o porquê.

O mercado da advocacia em números.

O Brasil conta com um número espantoso de bacharéis em Direito. Ao final do ano de 2018, mais de 1 milhão de registros na OAB foram contabilizados sendo que, atualmente, temos aproximadamente 700 mil estudantes cursando Direito em 1.386 instituições credenciadas.

Várias seções regionais da ordem já manifestaram desconforto em relação a esse quadro que, segundo especialistas, é danoso para a média dos profissionais. Isso porque não há mercado que seja capaz de absorver um número tão crescente de novos advogados, que passariam a ter honorários achatados dado a grande concorrência estabelecida.

Ao mesmo tempo, os novos nichos e especializações em Direito, podem representar mais oportunidades para recém-graduados. As chamadas “superespecializações”, inclusive, apresentaram um novo panorama ao mercado advocatício.

Se em 1990 tínhamos cerca de 10 áreas em Direito, hoje, esse número chega a 42 áreas, como Compliance, Direito das Novas Tecnologias, Direito Desportivo, Direito Digital, Direito a Propriedade Intelectual, entre tantas outras áreas.

Dicas para te ajudar no Exame da OAB.

Se você pretende obter a tão sonhada aprovação na prova da ordem, desistir não deve ser uma opção.
Afinal, depois de conquistar o seu diploma, a aprovação no exame da OAB é só mais uma etapa que você precisa superar.

Portanto, mantenha o foco nos estudos e não dê ouvidos aos comentários negativos. Mesmo que você já colecione algumas reprovações, saiba que os “fracassos” nas primeiras provas servirão de aprendizado para que os seus próximos passos rumo a aprovação sejam consistentes.

Foque nas matérias com menores índices de acerto.

Uma boa dica para quem está encarando o processo de preparação do exame da OAB, é ficar atento as matérias em que os candidatos apresentam menor número de acertos.

Nas edições mais recentes do exame, em levantamento organizado pelo próprio conselho, a disciplina que dificultou a vida dos candidatos foi a de Direito Empresarial, com a média de 33% de acertos. Em seguida, vêm as disciplinas de Direito Internacional, com apenas 37% e Direito Penal, com 39%.

Levando em conta que é preciso obter 50% da pontuação da prova para seguir para a segunda etapa, vale ter um cuidado especial com essas matérias em seus estudos.

Invista em preparação para o exame da OAB.

Em estudo conduzido pela FGV projetos, 77% dos candidatos que tentaram exame da Ordem dos Advogados do Brasil entre 2012 e 2015 declaram que não estavam preparados para o teste somente com o curso regular de graduação.

A pesquisa ainda aponta que 64% dos candidatos que obtiveram a aprovação se matricularam em algum curso específico para a prova.

Esse percentual indica que o investimento em um curso preparatório pode ser muito efetivo para os candidatos.
A proposta de revisar todas as matérias para a prova de forma sistematizada, talvez seja o diferencial para que o estudante chegue a bons resultados. Com modalidades presenciais e a distância e preços variados, esses cursos atendem a disponibilidade financeira e de tempo para diferentes perfis de candidatos.

Esperamos que as dicas tenham ajudado de alguma forma e, para finalizar esse artigo, gostaríamos de deixar registrado aqui um último “conselho”: contar com um sistema de automação para escritórios jurídicos é uma decisão estratégica para advogados que pretendem expandir os seus horizontes. Automatizando as suas rotinas jurídicas você terá sempre um tempo extra em mãos para dedicar aos seus estudos e atualização.

O sistema da Publicações Online, por exemplo, permite que você acompanhe, receba e leia intimações judiciais no seu computador ou telefone, acabando com o drama da burocracia e da perda de prazos.

A Publicações Online é a líder de mercado em checagem, entrega e gestão de intimações judiciais, sejam elas dos Diários de Justiça (DJe) ou dos Sistemas Eletrônicos dos Tribunais (EPROC, PROJUDI, PJE).

Portanto, se você quer se consolidar no mercado, acesse o site da Publicações Online e automatize de vez a sua advocacia.

Deixe uma resposta