Excelência é tudo. Cinco exemplos de gestão para escritórios jurídicos.

Excelência é tudo. Cinco exemplos de gestão para escritórios jurídicos.

Para uma gestão eficiente de escritórios jurídicos uma série de questões precisa ser considerada, mas as pessoas normalmente não têm noção do que deve ser feito para chegar a um alto patamar. Aqui oferecemos as informações necessárias para esse fim.

A importância de uma gestão realmente eficaz.

Uma empresa desse setor não se mantém se não tiver um bom gerenciamento. Por mais que os envolvidos sejam talentosos e bem-intencionados é fundamental contar com uma gestão eficiente de escritórios jurídicos para seguir em frente.

O mercado é disputado e as empresa de advocacia que se destacam são justamente as que aliam ótimos profissionais com um planejamento e organização foras de série. É isso que qualquer empresário desse meio precisa buscar.

O que é uma gestão eficiente no Direito?

A gestão eficiente de escritórios jurídicos é fundamental para que o negócio cresça e se estabeleça, mas ela depende essencialmente de uma compreensão do que é ou não é eficaz para o seu negócio.

Para sermos objetivos e claros: o que traz resultados consistentes para um escritório de advocacia é o que funciona de fato. Resultados são determinados essencialmente pela obtenção de clientes e vitórias nos processos.

Alcançar esse patamar pode ser bastante desafiador, mas com os exemplos que vamos apresentar a seguir as possibilidades se tornam muito maiores:

1 – Automatize as ações da empresa.

Um negócio de Direito pede a automatização das ações do dia a dia, porque o tempo que se perde com burocracias como buscar atualizações sobre processos ou copiar e colar andamentos jurídicos é muito grande.

Encontrar tecnologias que ajudem a facilitar esse tipo de procedimento é fundamental, porque as horas gastas nessas áreas (que continuam sendo importantes) são voltadas para outras partes da empresa.

2 – Melhore a divisão de tarefas.

Saber “quem cuida do que” no seu negócio também é um exemplo importante de gestão eficiente de escritórios jurídicos.

A questão é que quando as funções e tarefas não estão claras e definidas nada é realmente efetivado.

No País da “não ação” a procrastinação reina, a falta de produtividade aumenta e nenhum resultado se consolida de fato. É necessário tomar cuidado para não cair nessas armadilhas.

3 – Defina um planejamento financeiro.

As finanças são fundamentais para qualquer empresa sobreviver em um mercado feroz, e isso também vale para as relacionadas ao Direito. Se não se sabe quais as despesas e receita, ou que margem é necessária em cada negociação fica complicado se sustentar.

O setor exige que haja preparo financeiro também de todos os envolvidos no negócio, independente de cargo, e ferramentais tecnológicos também podem ser funcionais nesse tipo de processo.

4 – Desenvolva um crescimento sustentável.

Determinar uma forma clara de trabalhar e preservar padrões é fundamental. Afinal, fazer o escritório crescer sem focar em uma gestão eficiente é sinônimo de clientes insatisfeitos com o seu trabalho a médio prazo.

Para que isso seja possível é necessário não só ter uma boa comunicação interna e externa, mas também se utilizar de ferramentas específicas para esse fim, normalmente relacionadas também à tecnologia para meios jurídicos.

5 – Mantenha-se próximo do seu cliente.

Isso não tem a ver apenas com responder as suas mensagens e retornar os seus contatos, mas em ser consistente com seus anseios. Clientes querem e precisam de atenção e de feedbacks assertivos. Informações vagas não ajudam em nada.

Lembre-se: os clientes são a alma do seu negócio e devem ser sempre priorizados. Se isso não acontecer a sua empresa não vai se manter ao longo do tempo.

Bom, agora que você já sabe por onde começar para melhorar a sua gestão, leve também em consideração a aquisição de um sistema de automação para escritórios jurídicos.

A automação da sua rotina jurídica te permite, por exemplo, acompanhar, receber e ler intimações judiciais, acabando com o drama da burocracia e da perda de prazos. A POL é a líder de mercado em checagem, entrega e gestão de intimações judiciais, sejam elas dos Diários de Justiça (DJe) ou dos Sistemas Eletrônicos dos Tribunais (EPROC, PROJUDI, PJE).

Portanto, se você ainda tem alguma dúvida que a advocacia mudou, acesse o site da Publicações Online e automatize de vez o seu escritório.

Deixe uma resposta