A economia brasileira passa por uma crise financeira forte e as empresas buscam de todas as formas permanecer no mercado reduzindo suas despesas. Na advocacia não é diferente. Uma potencial ferramenta para aumentar os lucros é o marketing digital na advocacia. Portanto, fique atento às 4 dicas que preparamos para você.

 

1 – Conheça seu público alvo

O primeiro grande passo para qualquer tipo de marketing é conhecer seu público alvo. Igualmente ocorre na área jurídica. O marketing digital na advocacia deve ser voltado ao seu cliente alvo, afinal serão esses clientes que trarão lucros ao escritório.
Assim, um advogado que atua na área previdenciária, busca produzir marketing digital na advocacia voltado sempre à área previdenciária, atingindo assim o seu público alvo, ou seja, as pessoas interessadas em ações previdenciárias.
Conhecendo o público alvo, já estamos prontos para o próximo passo no marketing digital na advocacia.

 

2 – Marketing nas redes sociais, blogs e sites

A era digital invadiu o mercado profissional. Todas as áreas de atuação foram atingidas e negar essa tecnologia só trará retrocesso, perda de clientes e certamente a perda de lucros.
Ademais, o advogado moderno precisa estar atualizado e antenado às ferramentas tecnológicas disponíveis.
As redes socias, os blogs e sites são opções de marketing digital na advocacia que podem ser utilizados com baixíssimo ou sem quaisquer custos.
Facebook, Instagram e Linkedin são exemplos de redes fortes, que podem ser utilizados para publicação de conteúdo jurídico voltado ao público alvo, sem custo algum.
O advogado pode produzir textos e informações interessantes ao seu público alvo e publicar nas redes, chamando assim a atenção de eventuais clientes.
Ademais, o advogado pode utilizar-se também de blogs informativos e sites do escritório. Os blogs estão sendo altamente utilizados pelo mundo corporativo, bem como no marketing digital na advocacia, e ademais, não possuem custo algum.
O marketing na advocacia possui alguns limites a ser observados com relação ao Código de Ética e Disciplina da Advocacia, porém, textos e artigos informativos sempre serão ótimas oportunidades de ser visto nas redes.

 

3 – Produção de Conteúdo Jurídico

O teor das publicações nas redes sociais, nos blogs e sites deve ser preparado com cuidado, estudo e direcionamento ao cliente.
O advogado pode produzir o conteúdo jurídico sozinho, dessa forma economizando algum valor.
Porém, a rotina na advocacia pode ser muito conturbada, dessa forma, a contratação de um serviço de produção de conteúdo jurídico pode ser muito útil.
Além de baixo custo, as empresas de conteúdo jurídico poupam tempo, pois chegam prontas para o advogado apenas publicar em suas redes.

 

4 – Contrate um bom profissional ou um bom serviço

Embora o foco seja a redução de custos, vale a pena analisar a possibilidade de contratação de um profissional especializado em marketing digital na advocacia, ou um serviço de produção de conteúdo jurídico.
Além de poupar tempo e possuir baixo custo de contratação, esses serviços já possuem aplicadas as regras de marketing que são necessários para um bom conteúdo chamar a atenção na internet.
Não basta ter bons textos jurídicos se eles não têm visibilidade na internet. As técnicas de SEO (Search Engine Optimization), ou seja, a otimização de sites são peças fundamentais. SEO é uma forma de aumentar os acessos do seu site através de um conjunto de técnicas e estratégias que permitem que um site melhore seu posicionamento nos resultados dos mecanismos de busca, como por exemplo o Google.
Portanto, fique ligado e analise nossas dicas, pois vale a pena aplicar o marketing digital na advocacia e prospectar clientes nas redes.

Marketing digital na advocacia com baixo custo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *