Pense na seguinte situação.

A segunda-feira chegou e com ela todos os compromissos de um advogado. Em apenas um dia você, advogado, tem:

  • contas vencendo;
  • clientes para atender;
  • uma audiência em um Fórum que é a 30 quilômetros do seu escritório, cujo deslocamento te roubará 40 minutos no trânsito para ir e outros 40 minutos para voltar;
  • um prazo para hoje;
  • um prazo para amanhã, terça-feira.

Como você organiza a sua rotina?

Provavelmente os processos que possuem prazos vencendo serão resolvidos no dia, da melhor forma que a sua rotina permite, certo?

Para quem passa anos para se formar e mais alguns anos para se especializar, vai em palestras e realiza encontros com outros colegas, pode parecer tarefa fácil resolver um processo no dia em que o prazo se esgota.

Porém, nem sempre essa é a atitude correta a ser tomada.

Muito embora o tempo de estudos permita ao advogado ser mais sagaz na área que domina, a petição elaborada na rotina corrida não conta com a excelência do profissional que a produz.

O cansaço diário faz com que detalhes saiam despercebidos, por isso uma petição feita no último dia do prazo, muito provavelmente, não contará com todos os pontos fortes capazes de conduzir o processo da melhor maneira possível, dentro do que o seu cliente merece.


Mas o que fazer para melhorar essa  realidade? 

Para que uma petição atinja seu grau máximo, ter tempo para revisá-la é fundamental. Um advogado que revisa uma peça, geralmente acaba percebendo que não usou todos os argumentos que tem em seu acervo.

Além disso, pode evitar tumultos processuais que prejudicam a sua imagem perante o juiz e seus auxiliares. Por exemplo, um segundo exame da peça pode evitar um despacho que determina a emenda de uma inicial ou esclarecimentos, o que não é incomum na nossa Justiça.

Por isso, organizar-se para que haja tempo de revisar uma petição é essencial. A Publicações Online pode te ajudar, acesse.

Entretanto, essa revisão não pode ser superficial. A revisão deve estar atenta aos detalhes, pode até mesmo ser feita por outro colega, desde que ele também tenha familiaridade com a sua área, pois ele poderá trazer ângulos ainda não explorados.

Assim, para o bem da sua carreira, vale tudo!

Só não vale deixar a peça para ser feita no último dia do prazo, correndo o risco de ela sair mal feita e determinar todo o andamento futuro da sua ação.

Acesse nosso E-Book e descubra como melhorar a qualidade do seu trabalho!

A IMPORTÂNCIA DE REVISAR AS PETIÇÕES

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *