Softwares jurídicos. Como treinar a sua equipe para utilizar novas tecnologias?

Softwares jurídicos. Como treinar a sua equipe para utilizar novas tecnologias?

O mundo muda rápido, na velocidade das novas tecnologias. No Direito não é diferente e muitos advogados já estão atentos a esse fato, principalmente quando o assunto é a utilização de softwares jurídicos. No entanto, muitos ainda resistem à adoção da ferramenta ou têm receio de adquirir softwares mais atualizados.

E por que isso acontece? A resposta pode estar na zona de conforto. Isso porque, diversos escritórios já possuem uma rotina consolidada e mudar o modo de trabalhar pode parecer um processo desgastante e cansativo.

Porém, por meio de treinamentos inteligentes, é possível inserir um novo software jurídico na cultura do seu escritório, sem que isso implique em queda de produtividade. Para saber como adquirir um bom software jurídico e treinar a sua equipe para utilizá-lo em toda a sua plenitude, não deixe de conferir as dicas abaixo.

Treinamento? Só no horário do expediente.

Se você não quer que seus colaboradores criem resistência ao uso de um software, não realize treinamentos fora do horário de expediente. E a razão é quase óbvia: o horário depois do expediente é feito para descansar e não para absorver novos conceitos. Depois de um dia cheio de trabalho, fazer um treinamento para aprender a mexer em um novo software jurídico pode ser exaustivo.

Por isso, priorize o horário de trabalho e, de preferência, trabalhe com dicas e pílulas diárias para disseminar o conhecimento sem sobrecarregar os funcionários.

Opte por grupos menores e pílulas de conhecimento.

Se você quer realizar treinamentos produtivos e de fácil absorção, trabalhe sempre em grupos pequenos. O ideal é que eles tenham, no máximo, cinco pessoas. Em grupos menores os funcionários têm melhores oportunidades para tirar dúvidas. Além disso, a maioria se sentirá mais confortável.

Outra dica muito importante diz respeito à forma como o treinamento deve ser apresentado. Nada de apresentar muito conteúdo em uma aula só. Procure se concentrar em um conceito de cada vez para que os alunos possam absorver tudo com mais facilidade. Dividir o treinamento de acordo com as funcionalidades do novo software jurídico também é uma alternativa para quem quer ter o rendimento máximo durante esse tipo de atividade.

Quer um exemplo? No primeiro dia, fale somente do cadastro de clientes e processos; no segundo dia, somente sobre a gestão de tarefas; e assim por diante.

Todo mundo é importante.

Sim, é fundamental que não só os advogados saibam operar o novo software jurídico. É essencial que as secretárias, os colaboradores do financeiro e demais funcionários do escritório recebam treinamento e suporte. Isso porque o software é uma ferramenta integrada, onde é indispensável que todos os profissionais envolvidos com o dia a dia do escritório saibam se comunicar entre si para tirar o máximo proveito da tecnologia.

Avalie e incentive a adaptação da equipe.

É importante acompanhar o seu time e, de tempos em tempos, solicitar um feedback sobre o uso da ferramenta. Isso pode ser feito através do envio de um e-mail ou até mesmo pessoalmente. Aqui vale a pena salientar que esse processo muitas vezes desperta a curiosidade e faz com que mais advogados se envolvam com o uso do novo software.

Logo, é essencial manter a comunicação e a cultura dos feedbacks sobre o uso da ferramenta sempre ativos.

Aposte em uma abordagem mais informal.

Advogados já lidam com muita responsabilidade e seriedade no dia a dia.
Por isso, o treinamento pode ser um bom momento para descontrair e relaxar. Procure apresentar os novos conceitos de forma mais leve e divertida.

Usar histórias e exemplos reais, inspirados na rotina do seu escritório para ilustrar o treinamento, também é uma ótima maneira de entreter. Isso vai ajudar a manter o foco e a concentração, mesmo que a agenda da equipe esteja atribulada.

Mudar hábitos é um desafio para qualquer profissional. O que não significa que o resultado não valha a pena. Sair da zona de conforto e experimentar um novo software jurídico pode gerar resultados valiosos na prestação dos seus serviços.

Bom, agora que você já leu as dicas desse artigo e já sabe por onde começar, chegou a hora de você adquirir um sistema de automaçãopara escritórios jurídicos e organizar de vez a sua vida profissional. A automação da sua rotina jurídica te permite, por exemplo, acompanhar, receber e ler intimações judiciais, acabando com o drama da burocracia e da perda de prazos.

A POL é a líder de mercado em checagem, entrega e gestão de intimações judiciais, sejam elas dos Diários de Justiça (DJe) ou dos Sistemas Eletrônicos dos Tribunais (EPROC, PROJUDI, PJE).

Se você ainda tem alguma dúvida que a advocacia mudou, acesse o site da Publicações Online e automatize de vez o seu escritório.

Deixe uma resposta